8 dicas essenciais para montar portfólio como recém-formado

Todo recém-formado em Arquitetura ou Design de Interiores precisa saber demonstrar o seu potencial para que as portas do mercado se abram. Então, não basta apenas um currículo com a relação de experiências vividas na área. Saber como fazer portfólio é essencial para exibir sua verdadeira aptidão.

Ele é a principal ferramenta para demonstrar seu talento de forma objetiva e que caiba em qualquer seleção. Por isso, o portfólio é fundamental, principalmente para quem começou agora!

Se você está nessa fase da vida e quer aprender a exibir suas habilidades, leia este artigo até o fim. Vamos ensinar você a montar seu portfólio e decolar na carreira. Vamos lá?

O que é portfólio?

É um arquivo, que pode ser virtual ou físico, que reúne trabalhos já executados por empresas ou profissionais autônomos. O objetivo desse material é demonstrar, de forma objetiva, as habilidades do candidato ao projeto ou cargo.

Fazer um portfólio é essencial para quem é recém-formado em Arquitetura ou Design de Interiores, porque é a única forma de apresentar seu trabalho e comprovar que tem competência para assumir a responsabilidade na posição desejada.

Como fazer um portfólio?

A montagem desse material precisa ser estratégica. Leve em consideração que as pessoas que vão analisá-lo nada sabem a respeito da sua trajetória profissional. Portanto, seja objetivo ao selecionar trabalhos e na forma de exibi-los.

Separamos aqui 8 dicas que vão ajudá-lo na construção desse arquivo. Confira!

1. Valorize sua formação

Pode parecer uma dica óbvia, mas é imprescindível que você valorize sua formação e exiba-a de forma destacada logo no início. Por exemplo: indique com a mesma relevância o seu nome e a sua formação. Isso é muito importante para a pessoa que definirá qual é o melhor candidato.

2. Preocupe-se com a apresentação visual

Não basta reunir todas as informações. A apresentação visual é tão importante quanto o conteúdo. Então, como um profissional de bom gosto e criatividade, faça um arquivo atraente aos olhos. Apresente as informações de forma organizada e objetiva, com layout adequado.

3. Selecione os trabalhos para cada ocasião

A objetividade é crucial. Por isso, evite exibir trabalhos que não estão relacionados ao projeto do futuro cliente. Estude um pouco sobre o lugar e personalize o portfólio de acordo com as expectativas. Saiba onde deve focar para estar mais apto a assumir o projeto.

4. Apresente projetos fictícios

Como recém-formado, é possível que você não tenha, ainda, um projeto autoral real. Mesmo durante seus estágios, dificilmente lhe foram atribuídas grandes responsabilidades. Mas isso não quer dizer que você não tem o que demonstrar. Faça projetos fictícios para potenciais clientes. Além de ser uma boa oportunidade de prática, isso vai proporcionar mais conteúdo para seu portfólio.

5. Inclua mais informações profissionais

Acrescente cartas de apresentação e recomendação, além de um breve currículo contendo suas experiências e principais habilidades. É importante compreender que, mesmo que esteja fazendo um portfólio, o mercado precisa conhecer sua trajetória e seu potencial para confiar no seu trabalho.

6. Faça um portfólio em formato virtual

Ter um portfólio físico é importante para que esteja sempre pronto para apresentação, independentemente da disponibilidade de um dispositivo eletrônico ou conexão à internet.

No entanto, esse documento também deve ser criado em plataformas que permitem o compartilhamento virtual, possibilitando que qualquer pessoa consiga visualizá-lo. Algumas boas ferramentas disponíveis online são: Behance, Brushd e Coroflot.

7. Use o Pinterest

O Pinterest é uma rede social que facilita o compartilhamento de arquivos. Nessa plataforma, um dos termos mais procurados é decoração. Isso porque a rede tem uma interface que oferece uma bela exibição de trabalhos, além de permitir que você se relacione com vários clientes realmente interessados.

8. Seja verdadeiro

Os clientes que vão analisar seu portfólio certamente vão querer conversar com você. Mais do que isso: eles tendem a procurar referências para garantir que estão contratando a pessoa certa. Portanto, fique atento a estas recomendações:

  • evite criar contradições: se os potenciais clientes perceberem que você mentiu, isso pode prejudicar radicalmente sua carreira;
  • evitar criar expectativas infladas nos clientes: mostre o que você de fato sabe fazer e entregue um serviço compatível com o da apresentação.

Como demonstrar competência profissional?

Mais do que saber como fazer o portfólio, é preciso também entender a teoria por trás da prática. Demonstre que você é realmente um profissional conhecedor do assunto. A seguir, veja algumas atitudes importantes para quem quer se desenvolver no mercado da Arquitetura e Design de Interiores. Lembre-se de que experiências desse tipo também contam pontos em seu portfólio:

1. Participe de workshops

Workshops são momentos excelentes para absorção de conhecimento sobre um tema específico da área. Também são ótimas oportunidades para promover networking e para se posicionar no mercado.

Participar desses eventos é enriquecedor, e quem está prestes a contratar o seu serviço precisa saber que você está atento às tendências, profissionalizando-se constantemente e dedicando-se à sua profissão. Além disso, durante esses eventos é possível desenvolver projetos que enriquecerão ainda mais o seu portfólio.

 2. Faça cursos de profissionalização

A área de Arquitetura e Design de Interiores é muito dinâmica e requer atualização periódica de conhecimentos.

Os cursos de pós-graduação, por exemplo, são tão importantes quanto os workshops e oferecem profissionalização em diversos níveis.

Mostre ao seu potencial cliente que você é um profissional comprometido e dedicado, desenvolvendo constantemente suas habilidades e mantendo-se sempre atualizado.

Como atrair mais clientes com meu portfólio?

É imprescindível dedicar-se à absorção de conhecimento e técnica de projetos. Além disso, como vimos até agora, é importante saber como fazer um portfólio atraente e objetivo para que os possíveis clientes sejam conquistados e sintam-se convencidos a negociar um projeto.

No entanto, é necessário ter uma visão estratégica de negócio e uma boa visão administrativa para criar uma empresa que atraia cada vez mais clientes.

Para isso, é preciso estar por dentro dos workshops mais importantes da área de Arquitetura e Design de Interiores e ter acesso a conteúdos exclusivos de gestão e aceleração de empresas da área.

E então, gostou de saber como fazer portfólio e como torná-lo uma importante ferramenta de captação de clientes? Entre em contato e saiba como podemos ajudar você a profissionalizar cada vez mais seu escritório de arquitetura.

Sobre o Autor

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Google+
Twitter
LinkedIn

Comentários