Especialidades de Arquitetura e Design de Interiores: qual escolher?

São inúmeras as oportunidades de um arquiteto recém-graduado. Ele tem a oportunidade de atuar em áreas completamente distintas, mas sabe que para se destacar e obter o reconhecimento do mercado é preciso se aprofundar em uma delas. Por isso, conhecer as especialidades Arquitetura e Design de Interiores é essencial para fazer uma boa escolha e iniciar um plano de carreira

No momento de escolher uma especialização é preciso levar em consideração diversos fatores. Ainda que surjam algumas dúvidas, é preciso entender o mercado de atuação e as oportunidades da área na qual você escolher.

Preparamos este post com algumas dicas para ajudar você a analisar o mercado e eleger uma área que vai garantir sua realização e sucesso. Vamos lá?

Conheça as especialidades de Arquitetura e Design de Interiores

Para fazer uma boa escolha, é preciso conhecer mais que as linhas gerais de uma especialidade. É importante saber quais são as atividades que o profissional daquela área realiza no dia a dia para ver se você se identifica com elas. 

Por isso, o primeiro passo é pesquisar as especialidades de Arquitetura e Design de Interiores. Frequentemente, esse mercado cria novas opções para atender demandas emergentes. Então, vale a pena olhar além das alternativas tradicionais. Além disso, é interessante conhecer as áreas que estão em alta no mercado.

Arquiteto corporativo

Essa área é importantíssima por vários motivos: o layout do espaço corporativo é fundamental para o sucesso de um negócio. Ele impacta tanto na imagem que os clientes formam de uma empresa, quanto na produtividade dos funcionários.

Em espaços urbanos isso ganha uma importância ainda maior. O alto custo do metro quadrado nessas regiões exige que o ambiente seja otimizado para maximizar todos os recursos. O arquiteto corporativo é preparado para encarar esse desafio e desenvolver projetos inteligentes e sustentáveis.

Arquiteto comercial

Estabelecimentos comerciais precisam de projetos que atendam suas necessidades. Eles devem ser concebidos de acordo com a imagem que a empresa deseja transmitir, conferindo identidade própria e credibilidade à marca. Além disso, a configuração precisa ser funcional, favorecendo a eficiência.

Especialista em BIM

O Building Information Modeling está em alta. Especialistas em BIM utilizam metodologia própria e softwares específicos para obter uma demonstração do resultado de um projeto muito próxima da realidade e manejar todas as informações referentes a ele.

O BIM tem algumas vantagens em relação ao CAD. Ele também permite fazer desenhos em 2 ou 3 dimensões, mas incorpora ainda a quarta e a quinta dimensão, que se referem ao tempo e custo.

Dessa forma, é possível automatizar uma série de processos:

  • processos de programação;
  • projeto conceitual;
  • documentação;
  • análises;
  • fabricação e logística de construção;
  • renovação e demolição;
  • detalhes;
  • operação e manutenção.

Em função disso, esse especialista consegue realizar cálculos com maior precisão, possibilitando decisões estruturais mais seguras. Ele pode trabalhar em diferentes áreas, como modelagem, desenvolvimento de software e gerenciamento de obras.

Portanto, o BIM é um sistema de trabalho que organiza os processos complexos envolvidos na execução do um projeto. Ele determina responsabilidades de cada participante e coordena essas interações.

Especialista em arquitetura verde ou sustentável

Sustentabilidade e economia de recursos naturais entraram na pauta de muitas organizações. Por isso, o especialista em arquitetura verde lida com uma demanda crescente do mercado: projetar edificações que causem baixo impacto ao meio ambiente.

Designer de imagens 3D

A apresentação dos projetos é extremamente importante. Ela pode ser o diferencial que vai fazer um possível cliente escolher a sua proposta ou preferir a alternativa apresentada por um concorrente. 

Por isso, muitas empresas contratam profissionais para cuidar da parte visual dos projetos. Eles usam seus conhecimentos em modelagem, iluminação e renderização para dar forma às ideias, tornando-as acessíveis aos interessados na edificação.

Estude os pioneiros do assunto

Uma boa forma de se identificar com uma área é desvendar sua origem. Busque conhecimento referentes à história, sobre como os pioneiros dessa especialização descobriram as necessidades do público e começaram a atendê-las. 

É possível que, nessa pesquisa, você se identifique com o propósito de algum desses pioneiros. Essa descoberta fará com que sua escolha seja baseada em valores — um critério que contribuirá para sua realização pessoal e diferenciação no mercado.

Troque experiências com outros profissionais

Antes de se aventurar em uma área, vale a pena conversar com outros profissionais. Use sua rede de contatos para investigar quais são os desafios que esses arquitetos enfrentam, como é sua rotina e qual é a recepção do mercado local à especialidade do seu interesse.

Outra maneira de criar esses contatos e trocar experiências é a participação em eventos do setor. Feiras são um bom exemplo, bem como workshops de Arquitetura. Os profissionais que você encontrará nessas ocasiões poderão não só esclarecer suas dúvidas, mas se tornarem parceiros em futuros projetos. 

Exerça o colaborativismo

Por falar em parceria, outra dica valiosa é trabalhar em colaboração com outros profissionais. É muito importante que, ao começar a carreira, o arquiteto não tente fazer de tudo um pouco. 

O profissional que foca seu trabalho em um nicho tem muitas vantagens, como qualidade, diferencial competitivo e valorização. Mas para isso, ele vai precisar trabalhar em colaboração com áreas complementares.

Essa colaboração, em si, já proporciona uma troca de conhecimentos. Você vai entender melhor sua área de interesse, perceberá como ela se relaciona com outras especialidades e qual o impacto dela nos projetos realizados.

Amplie seu repertório

Um arquiteto ou designer não trabalha apenas com a técnica. Uma matéria-prima essencial para seu sucesso é a inspiração, que não surge do nada — ela transborda das suas experiências.

A inspiração e a criatividade são reelaborações das referências que um arquiteto adquire. Participar de eventos e realizar atividades que contribuem para a ampliação do seu repertório profissional e cultural fazem parte desse processo.

Visitar edificações, participar de exposições e conhecer melhor os estilos de arquitetura são algumas das possibilidades para isso. Esse contato com as referências contribui não só para a qualidade do seu trabalho, mas também para que você se apaixone por alguma área e faça dela o foco da sua especialização.

Avalie o que está em alta no mercado

Dificilmente um profissional obtém reconhecimento em uma área que não gosta. Escolher uma especialidade com a qual se identifica e se sente realizado é um passo essencial para uma carreira de sucesso.

Porém, nesse processo de escolha o profissional não deve desconsiderar a demanda do mercado. Quando o arquiteto ou designer consegue conciliar a preferência pessoal com a tendência comercial ele tem o equilíbrio perfeito para obter um retorno financeiro compatível com a satisfação proporcionada por cada projeto.  

Sempre é importante destacar que, independentemente da área escolhida, a especialização é fundamental para ampliar o potencial de crescimento do arquiteto ou designer.

Com a especialização, o profissional aprofunda seus conhecimentos na área, desenvolve habilidades, descobre técnicas inovadoras e as principais tendências. Dessa forma, ele consegue oferecer um trabalho diferenciado, o que terá como resultado uma qualidade melhor e o consequente reconhecimento do mercado. 

Esperamos que este post tenha ajudado você a descobrir como escolher uma opção entre as muitas especialidades de Arquitetura e Design de Interiores. Gostou do conteúdo? Quer receber outras dicas para alavancar sua carreira? Então, siga nossa página no Facebook, LinkedIn e Twitter para acompanhar a publicação de novidades!

Sobre o Autor

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Google+
Twitter
LinkedIn

Comentários