Pós-graduação em Design de Interiores: vale a pena ser especialista?

Atualmente, diversas faculdades de Arquitetura já incluem disciplinas que ensinam a projetar ambientes internos em sua grade curricular, agregando apuro estético e funcionalidade a esses espaços. No entanto, mesmo que muitos arquitetos realizem essa atividade, a pós-graduação em Design de Interiores continua sendo o melhor caminho para se especializar na área e apresentar um diferencial competitivo.

E você, já pensou na possibilidade de se especializar em Design de Interiores? Quer entender como é o mercado e de que forma a pós-graduação pode ajudá-lo a se destacar e alcançar o sucesso? Então, neste post, vamos tirar suas dúvidas! Continue a leitura e confira!

A atuação do designer de interiores

Não é incomum as pessoas criarem uma certa confusão entre o trabalho do arquiteto e do Designer de Interiores. Como algumas tarefas desses dois profissionais são bastante parecidas, nem sempre se dá a devida atenção à especialização.

Sabemos que a formação em Arquitetura é bastante ampla. Ela permite que o profissional escolha e atue em diferentes áreas, como projetos de casas e prédios, urbanismo, paisagismo, design de produtos, entre outros.

Quando se trata do projeto de casas e prédios, o arquiteto planeja e acompanha a execução da obra junto ao engenheiro civil. Seu papel é bastante relacionado à parte estrutural.

No entanto, muitos arquitetos e escritórios vão além dessa parte e trabalham também com o Design de Interiores. Alguns realizam apenas essa atividade, outros conciliam ambas as áreas, oferecendo um projeto completo aos seus clientes.

De forma bastante resumida, podemos dizer que o designer de interiores tem o papel de projetar esses ambientes, garantindo que a organização leve em consideração não só os aspectos estéticos, mas também a funcionalidade daquela área de convivência.

O designer analisa o layout do ambiente, pensa nas tarefas que serão realizadas ali e cria um projeto para facilitá-las. Ele vai considerar a luminosidade, a ergonomia, a acústica, a necessidade de circulação ou descanso, além de outras características. Assim, o designer dispõe os móveis e elementos, tornando o espaço esteticamente atraente e altamente funcional.

O designer pode desenhar objetos de mobília ou procurar no mercado os itens perfeitos para compor o espaço. Em ambos os casos, ele elabora a decoração do ambiente para que seja harmônico, aconchegante e ajude a cumprir seu propósito.

A importância da pós-graduação em Design de Interiores

A grande questão é: se muitos arquitetos já realizam essa atividade de forma complementar, por que se preocupar com uma especialização? Ela é realmente essencial para trabalhar nessa área?

A verdade é que, embora haja mercado para o Design de Interiores, ele está cada dia mais competitivo. A especialização, que antes era considerada um passo posterior na carreira, tem sido antecipada como forma de garantir um diferencial competitivo.

Atualmente, já são muitos os profissionais que terminam a graduação e já emendam esse período com uma pós-graduação. O conhecimento que esse nível educacional proporciona somado ao peso do título são, em si, uma excelente estratégia de marketing. Portanto, são essenciais para se destacar e conseguir um lugar no mercado.

Agora, vale a pena pensar: se conquistar um espaço em um negócio competitivo já é um tremendo desafio, imagine entrar nesse jogo em desvantagem? É isso que acontece quando um arquiteto tenta se estabelecer na carreira sem buscar especialização.

A contribuição de uma especialização em interiores

Uma pós-graduação nunca deve ser vista apenas como um diploma. Trata-se se uma oportunidade de agregar ferramentas preciosas ao trabalho e obter insights a partir da experiência de um quadro de professores altamente qualificado.

Diferentemente da graduação, em que muito professores são acadêmicos, nos cursos de especialização, grande parte desse quadro é formado por profissionais que atuam no mercado. Por isso, a visão deles é muito atual e, até mesmo, focada no futuro.

Também, de forma diferente da faculdade, a pós não tem uma abordagem superficial. Entenda que, na graduação, a grade curricular exige que o curso aborde uma noção básica de diversos temas fundamentais para que o profissional inicie sua carreira.

Na especialização, essa lógica é invertida: o curso foca em um único aspecto — Design de Interiores, por exemplo — e o explora em profundidade, provendo tudo o que o mercado apresenta de mais novo no setor.

As vantagens da pós em interiores para a carreira

Ninguém melhor do que o próprio arquiteto, que fez o projeto estrutural, para planejar o design da área interna. Afinal, ele transformou um conceito em traços e é a pessoa mais indicada para fazer com que a decoração e a construção reflitam a mesma ideia.

Portanto, a especialização é a melhor maneira de conciliar os benefícios das duas funções, garantindo a entrega de projetos completos ao cliente e sua total satisfação. Confira, então, outras vantagens da pós-graduação em Design de Interiores:

Qualificação profissional

Como já comentamos nos outros tópicos, a pós-graduação agrega uma série de conhecimentos específicos. Portanto, ela torna o profissional capaz de realizar projetos mais elaborados, diferentes daqueles construídos a partir de uma noção superficial.

Em outras palavras, a especialização proporciona a qualidade que é essencial para que um arquiteto chegue ao mercado e comece a criar uma reputação que favoreça seu desenvolvimento de carreira. 

Networking

Além disso, a pós-graduação em qualquer área é reconhecida como um meio altamente eficiente de fazer networking, o que também contribui bastante para esse impulso inicial na carreira. A especialização em Design de Interiores não é diferente, e pode contribuir muito para essa arrancada inicial.

O que não podemos negar, de forma alguma, é a necessidade de diferenciação. Quando o profissional não possui esse elemento de destaque, ele se torna apenas mais um no mercado.

Diferenciação no mercado

A consequência da falta de diferenciação é a alta concorrência, que leva muitos arquitetos a disputarem seus clientes apenas com base no preço dos serviços e projetos executados.

Funciona como um leilão reverso: ganha quem oferece mais por um valor menor, o que desvaloriza o profissional e todo o grupo, reduzindo significativamente as margens de lucro e dificultando a construção de uma carreira de sucesso.

A especialização inverte essa lógica: ela cria todas as condições necessárias para que o arquiteto estabeleça um alto padrão de qualidade, conquiste uma reputação que valoriza seu projeto, alcançando o status ideal e merecido.

Entendeu qual é a importância da pós-graduação em Design de Interiores? E agora, ficou interessado em se especializar para se destacar na profissão? Quer saber um pouco mais sobre a necessidade de se diferenciar? 

Então, você não pode deixar de ler outro conteúdo que preparamos para ajudar a alavancar sua carreira. Continue no blog e descubra como ganhar dinheiro só com Arquitetura e se diferenciar no mercado. Confira! 

Sobre o Autor

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Google+
Twitter
LinkedIn

Comentários