Design de ambientes corporativos: o que as empresas buscam?

Já reparou que o design de ambientes corporativos era completamente diferente do implementado hoje em dia? Isso porque, há algumas décadas, não se tinha a noção de humanização e descontração no ambiente de trabalho. Hoje em dia, felizmente as coisas mudaram, gerando novos desafios para a área de Arch&Design.

Antigamente, o que imperavam eram mobílias austeras e cores sóbrias; achava-se que qualquer coisa diferente disso tiraria o foco do trabalhador. Mas a mentalidade dos empregadores mudaram e se adaptaram a uma relação de trabalho moderna. Sabemos que um funcionário confortável no seu ambiente de trabalho produz muito mais e melhor.

É importante que um arquiteto tenha essa ideia em mente ao elaborar um design de ambientes corporativos. Também se deve considerar o ramo de atuação da empresa (num escritório jurídico, por exemplo, talvez não seja adequado tantas cores), de modo a criar um ambiente acolhedor para todos que utilizam esse espaço.

Quer saber algumas dicas sobre como criar um projeto corporativo incrível? Então, continue a leitura!

Qual é a importância dos projetos de arquitetura corporativa?

Principalmente nas grandes cidades, muitas pessoas passam mais tempo no trabalho do que em suas casas. Apesar de muitas organizações adotarem jornadas de trabalho mais flexíveis, em muitos setores esse cenário ainda representa um grande desafio, como em escritórios de publicidade e outras áreas que lidam com criação.

Diante desse problema, é essencial que o ambiente de trabalho seja acolhedor e humanizado, oferecendo aos funcionários as condições de trabalho necessárias para que possam desempenhar suas funções com plenitude.

É a partir dessa demanda que surge a grande preocupação com o design de ambientes corporativos. As empresas buscam adaptar mobílias, cores e salas aos seus funcionários com a ajuda de profissionais que possam criar projetos de arquitetura autênticos, que contem a história e transmita a mensagem da marca.

O arquiteto ou designer de interiores responsável precisa fazer com que as necessidades da empresa sejam supridas e criar um ambiente funcional, que não ofereça barreiras para a produtividade do funcionário e propicie conforto e bem-estar.

Trata-se de um investimento que previne diversos gastos, além de melhorar a assiduidade e pontualidade dos funcionários.

Profissionais de Arch&Design bem qualificados devem fazer um planejamento adequado para obter um resultado alinhado às principais tendências do segmento e que, sobretudo, atenda às necessidades da empresa.

Como fazer um bom design de ambientes corporativos?

Se você está pensando em focar nesse ramo, veja logo abaixo as nossas dicas sobre as tendências do mercado para entregar os melhores projetos aos clientes. Confira!

Planejamento do projeto

Como já foi dito, a noção de arquitetura para empresas mudou bastante nas últimas décadas, e o profissional deve pautar os projetos a partir do cenário atual. Um design de ambiente corporativo bem feito estimular a comunicação e a interação entre colegas de trabalho, ao priorizar ambientes abertos e espaços que facilitem o uso de tecnologia.

Disposição de bancadas e mobiliários e ergonomia

A tendência atual é abandonar bancadas com divisórios e de cores frias para substituí-las por mesas grandes, que possam ser compartilhadas pelos funcionários, de preferência acomodando toda a equipe. Pode-se, por exemplo, optar por um móvel em formato circular ou mesas retangulares lado a lado, de modo que todos dividam o mesmo espaço.

A ergonomia em si diz respeito ao estudo das condições ideais para que os colaboradores se sintam seguros, saudáveis e, consequentemente, aumentem a sua produtividade. Se bem aplicados, os procedimentos ergonômicos são primordiais para os negócios e na percepção positiva de todos. Podemos dizer que a ergonomia no trabalho oferece ao indivíduo, o conforto adequado e os métodos de prevenção de acidentes e de patologias especificas para cada tipo de atividade executada.

Tonalidades de paredes e móveis

Todo o arquite e designer conhece o poder que as cores têm em despertar as mais variadas emoções no ser humano. Um escritório onde só há cores frias e sóbrias, com tonalidades mais escuras, pode estimular a procrastinação e apatia das pessoas que ali estão inseridas, o que pode prejudicar o desempenho de uma empresa como um todo.

Cores quentes, por sua vez, como o laranja, amarelo e vermelho, estão relacionadas à ação e estimulam a criatividade. São ótimas para organizações que lidam com criação, como marketing, publicidade e tecnologia. De todo modo, é importante cautela para não sobrecarregar o ambiente, já que essas cores em excesso podem causar irritação.

O ideal é equilibrar o colorido com cores neutras (cinza, marrom, branco e bege) para estimular, ao mesmo tempo, produtividade e sensação de conforto. Numa organização cujo ramo de atuação é pautado em austeridade, como a jurídica, pode-se usar cores frias e claras, além de adicionar vasos, esculturas e outros objetivos decorativos de cores quentes.

Priorização do conforto dos funcionários

Além de mesas grandes, é preciso investir em cadeiras confortáveis e que atendam a todos os quesitos de ergonomia, devendo ser ajustáveis aos variados perfis físicos.

Além disso, disponibilizar gavetas, armários e nichos para que os funcionários organizem seus pertences, sejam eles pessoais ou de trabalho, é uma ótima maneira de propiciar conforto aos colaboradores.

Dependendo das necessidades colocadas em reuniões com os clientes, veja a possibilidade de inserir banheiros com duchas. Os funcionários podem passar a maior parte de seus dias na empresa, além de haver aqueles que enfrentam dificuldades com meios de transporte. Esse simples detalhe do design contribui para a humanização do espaço de trabalho.

Iluminação

Um ambiente de trabalho escuro pode prejudicar seriamente a produtividade de uma equipe, além de deixar o local com um aspecto sombrio. A fim de evitar que esse tipo de problema, é importante que a iluminação natural seja valorizada. Para isso, o projeto pode contar com a construção de janelas e cortinas que controlem a incidência de luz.

Outra boa dica é evitar o uso de lâmpadas brancas fluorescentes, uma vez que esse tipo de iluminação é muito frio e pode incomodar os funcionários. Dependendo do projeto, estude a possibilidade de usar lâmpadas de LED: além de serem mais econômicas, produzem uma luz mais quente.

Um bom design de ambientes corporativos faz toda a diferença na qualidade do trabalho desempenhado por uma equipe. Nesse sentido, cabe aos escritórios de Arch&Design se preocuparem com as tendências atuais do segmento e criarem projetos autênticos, baseados nas necessidades e objetivos da empresa cliente.

Gostou do artigo? Aproveite e siga nossas páginas nas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades sobre o universo da arquitetura e design. Estamos no Instagram e Facebook.

Sobre este autor

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *