7 Dicas para Reformar ou Decorar um Apartamento alugado

planta

Muita gente gostaria de morar em um lugar mais com sua cara, mas o fato de o imóvel ser alugado pesa muito na decisão de reformar ou decorar.   – Vou investir em algo que não é meu? – Se eu me mudar, consigo levar as coisas novas comigo? – Será que o proprietário vai autorizar? São questões que geram dúvidas e medo, e acabam ficando no caminho entre o morador e o projeto ideal . Não precisa ser assim. É possível, sim, reformar ou decorar um apartamento alugado, e com economia. Saiba como:

1. Fuja de qualquer item sob medida.

É claro que este formato de mobiliário fica perfeito, mas, na hora da mudança, é muito provável que o cliente não consiga aproveitar a peça no novo espaço. O profissional deve optar por itens com medidas “de mercado” e não quebradas. Por exemplo, mesa de 1,80 x 1,00m e nunca uma mesa de 1,85 x 1,00m , um mobiliário de tamanho padrão tem mais chances de ser reaproveitado em outros espaços. É importantes sempre pesquisar antes. 

2. Troque painéis por uma faixa de papel de parede.

Colocar a televisão na parede é preferência da esmagadora maioria dos clientes. Porém, junto com esta decisão costuma vir um painel de madeira, que, por sua vez traz consigo um rack que combine, e é aí que a coisa começa a encarecer e a ficar amarrada demais às medidas e estilo do espaço. Normalmente, sai muito mais em conta subir o ponto da tv para a altura desejada e instalar uma faixa de papel de parede na área que o painel ocuparia. A solução fica linda, personalizada, fácil de mudar e bem mais barata. 

3. Divida!

Mobiliário grande pode se tornar um transtorno no caso de uma possível mudança. Para evitar dificuldade em encaixar os móveis a uma nova planta, a ordem é fracionar.  Em vez de um sofá grandão, opte por um menor e uma poltrona, por exemplo. Tenho certeza que lembrará que te dei essa dica, no momento em que estiver colocando os móveis no elevador.

4. Entenda o tempo dos materiais.

Todo equilíbrio deixa a gente confortável. Por isso, quando colocamos o custo e o benefício na balança e não vemos os pratinhos pendendo para nenhum dos lados, nos sentimos plenos. É exatamente neste equilíbrio que precisamos pensar ao fazer este tipo de projeto. Um banco de madeira maciça tem uma vida muito maior que um em MDF, porém o segundo é muito mais barato que o primeiro. Como decidir, então? Veja, o contrato de aluguel do seu cliente, é de 3 ou de 30 anos? Se o banco durar o tempo do contrato com um preço proporcional, o investimento foi certeiro.

5. Tinta nas paredes!

Quando o inquilino for se despedir do seu imóvel, as paredes terão de ser pintadas, isso é fato! Já que terá esse custo de qualquer maneira ao final do contrato, aproveite para abusar das cores nessas superfícies antes do dia do adeus. Faça das paredes suas grandes aliadas de decoração. Desta forma, você pode manter neutros os tapetes, cortinas e sofás, que se seguidas as dicas acima, se mudarão com seu cliente. Essas cores também podem ser usadas para corrigir questões como sensação de pouco aconchego ou de ambiente estreito. Aproveite para apresentar ao clientes novas cores e as tendências do ano, afinal, você é um profissional atualizado!

6. O drama dos revestimentos.

Os revestimentos das paredes e pisos das áreas molhadas, sejam eles azulejos, cerâmicas ou porcelanatos, normalmente não podem ser trocados se não apresentarem problemas técnicos. Em imóveis próprios, os banheiros lideram o ranking das reformas, seguidos pelas cozinhas, justamente pelo incômodo que sentimos ao ver que estes espaços estão ficando com cara de usado. Mas eu tenho um truque para você renovar o espaço dentro das regras: raspe o rejunte e aplique um novo, se possível, opte pelo acrílico, pois o rejunte flexível fica com cara de sujinho muito rápido e o epóxi é super difícil de ser aplicado, e se não for feito por mão de obra especializada, a emenda vai ficar pior. Já que vai trocar o rejunte, não se prenda ao branquinho. Avalie se um colorido não trará um ar mais bacana.

7. Pesquise produtos com a cara do seu cliente.

Encontre o estilo e imprima sua personalidade no espaço. Só assim ele terá um lar para chamar de meu. Se ele for mais clássico, uma dica é usar um produto chamado marmorato: é uma massa, parecida com massa corrida, mas dá um efeito marmorizado na parede. Se você preferir uma pegada mais moderna ou industrial, use a mesma massa, mas com cor cinza e no final aplique cera incolor. Você terá um cimento queimado perfeito, sem trincas e de baixo custo. Na hora de devolver o imóvel, é só massear e pintar, coisa que já precisará ser feita de qualquer forma.

Pronto! Agora é só elaborar um projeto bem bacana, planilhar os custos e caprichar na execução.

Este post foi escrito pela arquiteta Juliana Matos.

Sobre o Autor

Gostou deste conteúdo? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Google+
Twitter
LinkedIn

Comentários